A micro poluição causa danos ao meio ambiente e prejudica a saúde pública

A micro poluição é um fenômeno decorrente da presença de substâncias, como hormônios, produtos farmacêuticos e metais, presentes no meio ambiente. Essas substâncias se acumulam no meio a partir de atividades antrópicas, como atividades industriais. 

Os micro poluentes são responsáveis pela contaminação de recursos hídricos, como bacias hidrográficas e mares. A sua presença pode gerar danos na saúde das pessoas e dos ecossistemas, provocando alterações hormonais e doenças, como câncer.

Como ocorre a micro poluição?

Os micro poluentes são poluentes orgânicos persistentes (POP). Eles se difundem com facilidade no ar e na água, além de serem biomagnificantes e bioacumulativos, permanecendo nos níveis tróficos da cadeia alimentar.

Além disso, essas substâncias são responsáveis por disfunções hormonais, neurológicas, reprodutivas e imunológicas nos organismos, comprometendo o equilíbrio ecossistêmico.

Como ocorre a micro poluição?

A micropoluição pode estar associada a atividades industriais, agrícolas, efluentes municipais e hospitais. Essas atividades são responsáveis pela emissão de metais e substâncias radioativas, como chumbo e mercúrio,  micropoluentes orgânicos, como pesticidas e produtos de limpeza, hormônios e produtos farmacêuticos, como antidepressivos e analgésicos. 

Alguns estudos indicam que a presença dessas substâncias na água pode provocar danos sociais e ambientais. Entre os micropoluentes, um bastante conhecido é o DDT (diclorodifeniltricloroetano). Ele foi muito utilizado como pesticida entre as décadas de 1950 e 1960, e atualmente seu uso é proibido. 

Como evitar a micro poluição?

A micro poluição é um problema mundial de saúde pública e conservação ambiental, sendo necessária a ação governamental global. Apesar disso, você pode contribuir para diminuir a propagação de micropoluentes no meio ambiente.